9.4.08

A QUEDA DO AMÉRICA, LUTO NO FUTEBOL BRASILEIRO

A QUEDA DO AMÉRICA, O LUTO NO FUTEBOL BRASILEIRO


Marcelino Rodriguez

Esse seis de Abril ficará marcado para sempre
como uma página melencólica do futebol brasileiro,
com a queda do carismático clube de Campos Sales,
o único Campeão dos Campeões,
vitima da decadência de valores que ano a ano afunda
o futebol brasileiro e mais particularmente o carioca,
num grande e sujo mar de lama. Esse ano ano o requinte
da crueldade e da mau caratismo chegou ao auge do inacreditável.
Uma parte grande da imprensa com a tatica nazista de repetir
uma mentira até que se torne verdade, elegeu quatro
agremiações, o "quarteto fantástico" com o privilégio
de jogarem seus jogos apenas em seus domínios, coisa inédita
no futebol mundial. De um inacreditável cínismo. O mais estranho
é o eleger-se os "grandes" antes mesmo de saber quem é o GRANDE vencedor
da competição. Nelson Rodrigues dizia que toda unanimidade é burra.
Quando o Vasco venceu o primeiro campeonato, o América já tinha
sido campeão três vezes. Mas a atual impressa, desprovida de cultura
e senso de Tradição , vivendo do descartável e da carniça como abutre
ao invés de denunciar o patético e decadente futebol do rio
que já vitimou outros clubes simpáticos da capital como Campo Grande,
Bangu, Bonsussesso, OLaria, São Cristovão, tornou-se um campeonato
de cidades patrocinadas por prefeitura e mais o quarteto fantástico,
com bem pouco lugar para o América que aceitou erroneamente tal/
regulamento patético e vem lutando para tentar manter sua grandeza
mesmo encarando a máfia das arbitragens. Quem esquece a Taça Guanabara
de 2006, quando não fou dado o penalti a favor do América e o horroroso
time alvinegro humilhado em campo batia covardemente nos rubros? e o juiz fingiu que
não via nada? Bobo é quem se ilude. Acabou-se os tempos de romantismo
no futebol , onde o GRANDE se via era em campo e onde a ética
, a paixão e o espírito esportivo falavam mais alto. Em 1987 o América
que era fundador da CBF , terceiro colocado no brasileiro foi rebaixado
não em campo, como também não foi rebaixado em campo nesse domingo.
O América foi rebaixado pelo regulamento, como em 1987. Pouca gente
percebeu que jogando em seu estádio o América só perdeu um jogo.
Mas enquanto o quarteto fantástico jogava somente em seus domínios, o
gigante de Campos Sales ia a Macaé, Bacaxa, Campos e por ai vai. O América
começou ser rebaixado quando aceitou ser tratado
de forma injusta com
sua grandeza dentro e fora de campo.
Perdeu a chance de tirar a máscara do quarteto farsante, onde
as viradas de mesa os mantém não poucas vezes nas divisões principais.
Sou a favor e farei carga para que o América não dispute
mais um campeonato onde ele seja tratado de forma não condizente nem
com a realidade que dirá com sua grandeza. Sou a favor que seja criada
uma nova liga com os times do interior e os outros clubes cariocas
refundando o campenato carioca, deixando que o quarteto fantástico
joguem entre si somente, até que acabem e se extinguam. O Campeão dos
Campeões caiu em Friburgo, com torcedores de fluminesse, flamengo e
vasco e outros entre nós. Os verdadeiros torcedores que acompanham a história
do futebol sabem que sem o América , sete vezes campeão, vice outras
tantas, o campeonato do rio perde muito de sua graça, senão toda sua
graça, pois o América não é apenas grande, é Gigante de uma história
impossível de apagar. O rio chora. Seu fantasma há de perseguir
a imprensa marrom e os dirigentes do "quarteto fantástico" que se tiverem
um pingo de vergonha vão manter o América no seu lugar
de grande e cativo,
perpétua grandeza do futebol brasileiro e mundial. E aos dirigentes
e torcedores do clube resta não aceitar
mais tratamento nem regulamento
que não esteja a altura do clube. Ou nos tratam
como GRANDES incondicionais
ou não entremos mais em campo. Fiquemos imortais, na história,
Porém erguidos. Como diziam os templários antigos "antes a morte
que a desonra". Esse campeonato
é um esculacho indigno do América
e de sua história.




Rio, 09.04.2008

2 comentários:

Anônimo disse...

testando

Elida Kronig disse...

Oi, Marcelino.

Na pior administração da história do America, assim eleita antes mesmo do início desta última campanha disputada este ano, não poderíamos esperar resultado diferente.
A imprensa pode ter sua parcela de culpa mas quem assina contratos em nome do America são Reginaldo Mathias e Ulisses Salgado.
Esse tal de Ulisses Salgado deveria ser proibido até de mencionar o nome do clube.
Quanto ao Reginaldo Mathias é impublicável tudo que penso dele.
Beijinhos carinhosos